30.8.09

Quando era só nós dois...

Bom, eu e o Heitor (papais desse bebê que já amamos tanto) nos conhecemos no primeiro dia de aula da faculdade (fazemos Serviço Social) em 2006, se não me engano no dia 06/02/2006. Lembro como se fosse hoje do primeiro olhar que trocamos e acreditem ou não, na hora que vi o Heitor de roupa social, camisa cinza, crachá do Mec - Ministério da Educação- no pescoço, enfiado no bolso (que brega, eu sei!) e o cabelinho enroladinho, com gel....eu tive certeza que nossos caminhos se cruzariam pra sempre, mas antes fiz uma ressalva : " - Se ele cortar o cabelo!"...rs!

Ele ficava a aula inteira me encarando, chegando a me deixar constrangida, mas no fundo eu gostava, já que na sala só tinha muheres (e só ele de homem, tinha que me garantir! rs). Fomos nos aproximando levemente, até que um dia nosso professora perguntou quem tinha orkut e ele levantou a mão, assim que cheguei em casa digitei "Heitor Martins" encontrei-o e para minha tristeza estava lá, o "namorando" como status de relacionamento, adicionei-o mesmo assim, mas sem expectativas de nada, apenas amizade.

Logo em seguida também conheci uma pessoa e comecei a namorar sério. Amei esse cara loucamente e fiquei com ele um ano inteiro. Nesse período só tinha 03 aulas por semana e nem sempre via o Heitor, mas ele era meu único amigo no curso e quem me socorria dos contéudos da aula que perdia via internet.

Terminei com esse meu namorado um periodo (começo de 2007) e na volta as aulas,o Heitor sentou na minha frente na sala e perguntou do nada : "Ué...tá solteira?". Quando eu respondi que sim, imediatamente ele partiu para o ataque, pediu meu telefone e começou a dar sinais que queria ser mais que meu amigo.Acabei me aproximando não só dele, mas como de suas amigas (que hoje são minhas super amigas) e formamos o "quarteto inseparável" da Católica. Foi ótimo porque estava super na "fossa" e amizades e farras são o melhor remédio pra esquecer da tristeza né? Nisso, ele começou a escrever pra mim (ele também tinha terminado com a outra lá), a me buscar no estágio, me mandar msgs, depoimentos...e eu apesar de estar adorando essa massagem no ego, ainda estava muito ligada no ex e até voltamos.

Mas já era um pouco tarde, apesar de ainda não existir o amor homem x mulher (pelo menos da minha parte), já não conseguia mais ficar sem ele. Éramos unha e carne. Odiava os defeitos dele, brigava, implicava, mas não conseguia ficar longe por muito tempo.

Meu namoro já ia de mal a pior quando fui pra um encontro da faculdade com o Heitor, que foi a gota d'água pro término. Chorei, emagreci, nem sei como sobrevivi (mas sobrevivi!) e quando quis o colo do Heitor, ele já tinha voltado com a namorada.Quantos desencontros!
Um balde de água fria. Pensei que ele ia ficar me esperando pra sempre e ele ja tava com a menina lá. Mas o meu consolo é que o namoro dele nunca foi um namoro de verdade, aliás pelo que percebia ele nunca gostou dela, ao contrário, era eu quem ele chamava pras festinhas do trabalho, pra quem deixava recados, com quem estava em todos os lugares. Confesso que me sentia meio "a outra" e acabei pulando fora uma época, chegando até a ficar com uma outra pessoa, mas também não deu muito futuro.

O fato é que sempre voltava pra ele e pra esclarecer: nessa fase (mais de um ano que ja éramos grudados) não tinhamos trocado nenhum beijinho sequer (apesar de todo mundo na faculdade ter certeza que a gente namorava). Até que...no dia 30/09/2007 fomos juntos (mais uma amiga) para o show do O TEATRO MÁGICO na Unb e beijei ele, ao som de "O anjo mais velho" (música que ele já havia mandado pra mim).

Clima de romance foi pros ares: que beijo ruim!!! rs...Tentei outra vez, mas nada da tal da "química" rolar...
Na volta pra casa, ele já veio cheio de expectativas, perguntando como ia ser e eu fui curta e grossa: "Não tem nada, foi só um beijo e acabou por aqui, foi um erro, volta pra sua namorada". Ele murchou, mas acho que foi a decisão mais acertada...nao queria acabar com o namoro de ninguém.
Me penitenciei por muito tempo, até descobrir que a namorada dele era meio "pertubada", fazia escandalos, prendia ele, fazia chantagem (não que isso seja justificável para uma "traição"), mas enfim...
Águas rolaram, fiquei com ele mais uma vez (o beijo já tinha melhorado, rs!) e decidi que só iria dar uma chance pra ele quando ele tivesse livre e desimpedido.
Apenas em abril de 2008, quando fomos para Cuiabá em um encontrodo Serviço Social é que ficamos e conversamos sobre a gente. A partir daí não parou mais (quer dizer, terminamos umas 10 vezes desde então, mas nunca durava muito tempo..rs!).

Enfrentamos muitas barras juntos (como o fantasma da ex dele) e outras cositas mais, mas após muitas brigas (temos o temperamento muito igual e muito diferente ao mesmo tempo) e conversas sem fim, a gente percebia que nao dava mais pra separar a gente...que a gente se amava.
Tudo foi muito intenso. Das brigas às pazes que fazíamos. Em um ano, viajamos juntos mais de 13 vezes (e viva o Movimento Estudantil! rs), estivemos nos mesmos espaços politicos, crescemos e amadurecemos juntos... o que me dá muito orgulho da nossa relação.
No fundo eu sabia que iria ficar com o Heitor pela cumplicidade que a gente tem (independente das diferenças)....porque somos amigos antes de qualquer coisa.

Nossa história dá um livro né? Tantos encontros e desencontros...quase dois anos até a gente perceber que não vive sem o outro mais! Já era...ele me venceu pelo cansaço! rs
Um exemplo de brasileiro que não desiste nunca! hehehe
Mas é isso...não somos muito tradicionais em declarações, carinhos...mas não precisamos de palavras pra saber do que sentimos e do que vivemos.

Abaixo, uma foto nossa...uma das minhas preferidas:











"Só enquanto eu respirar..."


Marília

3 comentários:

disse...

êêêêêêêêê! Mais um comentário!!! (é que eu comecei do último post e agora tô lendo os primeiros, hehehe)...
Marília, nossas histórias se parecem... eu e o Ti não tivemos idas e vindas e nem viajamos tantas vezes juntos, mas, o restante, é beeeem parecido, rs...
Compartilhar a vida com um amigo íntegro e leal é sonho... é bom demais!!! E ainda tê-lo como seu amante, seu cúmplice, seu companheiro no orçamento e nas tarefas domésticas, e papai do seu bebê... Papai do Céu te agraciou!!!

Anônimo disse...

Encontrei seu blog por acaso... e que acaso Marília...
Primeiramente quero lhe dar os parabéns por esse bebê lindo que vc está esperando, ou melhor, vcs... Parabéns ao papai também... Será sempre uma linda família...
Quanto ao seu blog, minha cara, vc acabou de ganhar uma cliente assíduo... kkkkkk
Sabe quando vc ler algo e sua vida começa a passar diante de seus olhos... pois é! Foi isso que senti...
Mas, deicha eu me apresentar, não é? me chamo Susany, moro no interior do Ceará, crato. Tenho 23 anos... Sou quase casada... Namoro a exatamente 3 anos e 11 meses (fazendo hoje) com o Fabiano (o meu melhor amigo) e juntos já construimos alguns sonhos... se tudo der certo casaremos começo do ano e logo logo quero o meu bebê...
Espero um dia lhe contar melhor sobre a gente... risos
Adoro escrever... nao, não tenho um blog ainda... Estou guardando para dar inicio quando um grande puder chegar, o nosso filho...

Beijos no seu coração querida,
fica com Deus!

Susany Vidal (susanyvidal@hotmail.com)

Os pais do ano! disse...

Susany, obrigada pelo carinho. Fico muito feliz de conseguir transmitir nossa felicidade pra tão longe...A família do meu pai é do Ceará...terra boa! rs
Volte sempre e sempre.

Te mandei um e-mail.

Beijos