30.9.09

É o Miguel! É o Miguel!

Meu filho, nosso filho, não é mais nenem, bebê ou ele (ela).
Tem nome, sobrenome e identidade. Aliás, por falar em identidade, sabiam que por volta das 14 semanas o bebê já tem impressão digital? Pois é, incrível.
Nosso Miguel agora já é chamado pelo nome. E até já dá umas mexidinhas quando a mamãe pede.
Miguel foi o único nome em que eu e o Heitor não precisamos discutir (ou tirar na sorte!rs) pra decidir. Ele tinha algumas opções pra menino e eu outras. Até que um dia eu falei : "eu gosto de Miguel" e ele "Miguel? Eu acho lindo". Pronto. Miguel.
Olhando o significado, nos apaixonamos mais ainda. A priori, já sabíamos que é um nome biblíco, nome de um arcanjo e que toda terminação "EL" na Bíblia quer dizer DEUS.

Mas olha o que encontramos:

Miguel : "Aquele que é igual a Deus", "Significa 'quem é como Deus?' ", " Ninguém é como Deus".

"O significado do nome Miguel é motivo de debate. A maioria das denominações cristãs entendem que o nome deverá ser traduzido em forma inquisitiva, tal como "Quem é como Deus?"[1] ou "Quem é semelhante a Deus?"[2] . Outros defendem que seja uma afirmação: "Aquele que é como Deus", argumentando que o sufixo "el", que significa "Deus", é usado em outros nomes bíblicos em forma de afirmação, tal como em Daniel ("Meu juiz é Deus"), Emanuel ("Connosco está Deus"), Ezequiel ("A força de Deus"), Samuel ("Nome de Deus") ou Gamaliel ("Recompensa de Deus"). Esta última interpretação é, segundo distintos peritos, tal como se refere mais acima, posta em causa pela própria Bíblia, quando a mesma nega que haja quem seja como Deus (cf., por exemplo, Salmo 35:10; 89:8), donde, pela própria configuração do nome "Miguel", o mais certo é que o mesmo deva ser traduzido como sendo uma questão."

Bom, sabemos e cremos que não há ninguém como nosso Deus, por isso, entendemos que o significado em forma de questionamento ou até mesmo aquela afirmando que ninguém é como Deus são as corretas e principalmente, é a que escolhemos pra ser o nome do nosso filhote. A cada vez que se pronuncia o nome Miguel estão afirmando que não ninguém como Deus, sendo ele (nosso Miguel) uma forma de agradecer e mostrar ao mundo que só DEUS É DEUS.
Além do mais, na Bíblia, Miguel é uma espécie de "lider" espiritual, sendo ele o líder de "anjos fiéis".

"Houve então uma batalha no céu: Miguel e seus Anjos guerrearam contra o Dragão. O Dragão batalhou, juntamente com seus Anjos, mas foi derrotado, e não se encontrou mais um lugar para eles no céu." (Apocalipse 12:7).

O Heitor imagina e sonha que o nosso Miguel também terá muita liderança e visão de mundo, alguém que fará a diferença nesse mundo. Mas para além de expectativas, o fato é o que o Miguel existe e só poderia ser chamado de Miguel mesmo.

Agora, deixo a ecografia do dia 25/09, onde nosso filhão não deixa dúvidas de sua masculinidade, rs:

video

24.9.09

Eu já escuto os teus sinais...

Chegou silenciosamente. Sem alardes e barulhos, venceu toda a acidez, distância, pouca mobilidade,"defeito" que afirmaram que você tinha, competição e a minima possibilidade de continuar indo. Indo pra o caminho que só você sabia onde era. Não importa nada. É pra lá que você ia, tinha que ir. Você sentia que podia e queria!Chegou. Venceu. Nascia você. Sua nova casinha se tornou impermeável para seus antigos adversários. Era só com você agora. Você tinha que continuar indo... Quando todos os cromossomos iam se juntando, as células se dividindo, você ia entendendo porque tinha chegado até ali. A sua herança, muito mais do que genética, era de amor. A cada semana de milhões de revoluções silenciosas dentro de mim, você ia ficando mais forte. Pra me encontrar. Quando foi formado seu coração, o maior símbolo do amor e das emoções foi justamente quando nos encontramos pela primeira vez. Você já sabia de mim, mas eu não te conhecia ainda. Batidas fortes, ritmadas, lindas. E ninguém diria que eram apenas "batimentos cardiácos". Era a vida cantando que ela tinha começado pra mim. Era você ao som da mais linda melodia que meus ouvidos já ouviram. A gente se encontrou e já se amava tanto que se o meu coração parasse de bater, o seu também iria parar. Que cumplicidade! Fizemos um pacto silencioso que só a gente sabe, mas que talvez tenha sido observado pela pequena lágrima que escorria do meu rosto. Você e eu...como conseguimos viver tanto tempo separados? A cada dia você crescia... sempre protegido por mim, mesmo com meus muitos erros de quem ama demais, você está lá, seguro desse excesso de insegurça, medo e amor do mundo aqui fora. Você virou a razão de todos meus pensamentos, sonhos e planos, mas não te via, não ouvia seu coração todo dia e sua casinha demorou pra crescer e aparecer. Amar você era quase um ato de fé. Eu cria que estava tudo bem e assim eu esperava. Até que hoje, você, meu filho, explodiu toda sua vida em mim. Dançou na minha barriga e manifestou com seus gestos e movimentos tudo o que queria me dizer. Você mexeu, você mexeu! E eu entendi o recado: você não só apenas vive em mim, mas como veio pra me trazer a própria vida. E eu só lembrei daquela música do Alceu Valença "Eu não duvido, já escuto os teus sinais. (...) Tu vens, tu vens, eu já escuto os teus sinais..."

16.9.09

Do papai

Imaginem escrever no mesmo blog que a Marília? Não é uma tarefa fácil. Certa vez a defini como a “senhora das palavras bem postas”. Uma pessoa que não deixa brecha para críticas quando se refere à escrita.Bom, deixando a "humilhação" de lado (me sinto um analfabeto perto dela para escrever) quero focar na proposta do blog que é a de escrever para o NOSSO Miguel que está com quinze (15) semanas dentro da barriginha mais linda do mundo, a da Marília. Como falei antes, fico muito sem graça para escrever, principalmente depois do meu Baby (esse é o nosso apelidinho de casal) que manda muito bem e já falou tudo que passamos, de como foi nosso encontro (e vários desencontros) e não deixou muita coisa para mim. Também, quem mandou eu demorar tanto para aparecer por aqui. Quero começar falando que o Miguel veio para esse mundo com um propósito muito grandioso. Imaginem vocês 0,03% de espermatozóides num universo de 56 milhões. Essa foi a primeira grande luta desse menino. Enquanto todos os homens “normais” tem 56 milhões de chances de engravidar uma mulher, eu só tinha 0,03% de chances. Não sou muito bom em matemática, mas estimo que isso de em torno de 156 mil espermatozóides. Isso porque tenho varicocele (procurem num Atlas médico o que é), 72% dos meus espermatozóides eram deformados, não possuíam cabeça ou cauda, 27% já saiam sem vida e 0,97 com velocidade mórbida ou reduzida, dessa forma sobrando apenas 0,03% de espermatozóides “sadios” para a fecundação. Por tudo que falei no parágrafo anterior, creio que nosso filho será um homem com uma missão extraordinária na terra. Por todo esforço que ele fez para entrar no óvulo da sua mamãe, só posso concluir que ele dever ser um profeta, um revolucionário, uma espécie de “salvador da pátria”.



Não sei se será negão igual ao pai ou branquinho igual a mãe, se terá um nariz empinadinho ou de batatinha, a perninha reta e gordinha ou cambota e magrela, mas uma coisa posso afirmar ELE JÁ MUDOU MINHA VIDA. Desde que fizemos o exame e confirmamos a gravidez, parece que eu entrei em outro universo, o universo dos “grávidos” e grávidas. Para tudo quanto é canto que eu olho só vejo mulher grávida e só penso em roupinha de bebe, em carrinho com três rodas para passear com ele, e cadeirinhas invocadas do estilo banco de carro de Stock Car para andar com ele para cima e para baixo. Ah, não posso esquecer de falar aqui daquele lance tipo bolsa de canguru para levá-lo na minha barriga e tentar equilibrar o tempo que ele passou na da Marília rsrs. (O pior dessa “nova dimensão” que estou vivendo é a falta de qualidade e escassez de roupinhas bacanas para meninos. Só vejo para homem roupinha de urso. Não tenho nada contra os ursos, mas creio que eles não são as únicas opções para os meninos, além disso, esse bicho não é nem brasileiro aff). A roupinha mais legal que ele ganhou até agora, é um macacãozinho do Corinthians que eu dei e uma pantufinha, também do timão que a titia babona e a mais rock in rol dele nos mandou lá de SP. Falando nisso a Kamila (titia rock in rol) também já prometeu uma tatoo para ele quando estiver com 18 anos, e eu aprovo a idéia (espero que ele tenha bom gosto rs).Como já estou muito prolixo e meus pensamentos já estão se perdendo, quero terminar falando que estou muito ansioso pelo nascimento dessa criança. Eu sempre o esperei e Deus me abençoou colocando-o em nossas vidas nesse momento porque tem um belíssimo propósito para nós três. No mais que meu filho venha com saúde e que encha nossas vidas e de nossas famílias e amigos com muita alegria, paz e revoluções.
Papai Heitor.

13.9.09

Coisas de grávidas...


Nunca me senti tão grávida como nesses últimos dias (não, não levantaram do assento preferencial do metrô ainda pra me dar lugar, rs), mas é que os “sintomas” dessa nova etapa da minha vida nunca estiveram tão aflorados:

1) Tenho “horror “ a certas comidas, como por exemplo arroz, feijão e carne (pra quem não come salada e viveu 22 anos à base disso, imagina minha situação);

2) Não consigo tomar a bendita vitamina que minha médica passou (Natele) pela manhã...é tomar e blehhhg, vomitar.

3) Vou ao banheiro fazer xixi a cada 20 minutos;

4) Estou penando pra achar uma posição pra dormir (agora que a barriguinha começou a crescer, já incomoda pra dormir de bruços – minha posição preferida!).

5) Estou com muita dor no cocxis (nunca consegui escrever isso, rs) e nas costas ao final do dia;

6) Se eu pudesse dormiria 24 horas por dia (e não, não estou com depressão! rs)

7) Estou super sensível e choro por tudo (não que eu não fosse assim antes, mas...)


Ufa! Acho que só...essa história de ser mãe não é fácil. Deveria existir uma lei que abonasse todas as grávidas do trabalho. Reduzi minha carga horária, mas não tem adiantado quase nada. Chego em casa 14:30 h jurando que vou fazer algo produtivo e só consigo dormir e acordo mais cansada que quando fui dormir...vai entender.
Agora queria falar sobre esse último tópico. Como eu to chorona! Só não chorei no último capítulo de Caminho das Índias porque aí já seria demais..rs. Ontem tive uma crise compulsiva de choro porque queria ir para o cinema e o Heitor não. ( Ah gente, falando assim parece banal, mas era importante pra mim assistir OS NORMAIS 2! Hehe...). Quando ele falou que não tava a fim, que tava cansado, comecei meu drama...até falar que ele não me amava mais eu falei. Mas atire a primeira pedra a grávida que nunca sofreu disso! rs...
Hoje ele programou um dia super legal (e sim, assisti OS NORMAIS!) e me deixou super feliz, mas teve que viajar a trabalho agora à noite, para meu desespero. E o filho da p.., mãe, ainda me manda essa mensagem:

“ Baby, assim que chegar lá te ligo. Se acontecer algo, lembre sempre que eu te amei e não se case de novo. Também diga ao Miguel que eu sempre o amei antes mesmo dele existir e vai visitar minha mãe às vezes. Agora estou passando pelo Valparaíso e ouvi falar que a chegada está prevista para as 04:30 aff. Beijão, boa noite e até breve. Fica com Deus.”


Nem precisa dizer minha reação né? Também, ele foi muito cruel com uma grávida sensível. (E egoísta! Quando ele chegar iremos conversar sobre esse “não se case de novo”, rs!). Incrível como a ligação homem x mulher muda depois de um filho. Hoje somos uma só pessoa. Graças à Deus ele vai mudar de trabalho e não vai precisar viajar assim. E que quarta-feira chegue logo!Já tô com saudade...


- Hoje no nosso passeio aproveitamos pra ir na feira da gestante, bebê e criança e ...que decepção! Péssima! Não vi quase nada que me agradasse e as poucas coisas que vi, eram pra meninas. De menino não tinha nada. Que discriminação com o gênero masculino! rs

- Essa semana sem falta tenho que esvaziar uma gaveta do meu guarda-roupa pra guardar as coisinhas do neném (só quero chamar de Miguel quando tiver certeza...rs). Já são muitos e muitos presentes que precisam ser organizados.

- Além de presentes, tenho recebido muito carinho. Muitos virtualmente (obrigada a todo mundo que visita e comenta no blog, fico muito feliz!). Um deles me emocionou muito. É da mãe do meu cantor preferido. D. Neila, mãe do Leoni. Além do talento pra composição e música (se você por acaaaaaaso é um desatualizado musical, rs e tá se perguntando que música ele canta, além de composições novas mais lindas que tudo, foi ele que compôs a maioria e mais belas músicas do Kid Abelha, quando ele ainda integrava o grupo). Olha o que ela me escreveu:

“Marilia, como só com palavras, às vezes vazias de sentido, podemos parabenizar alguém nesta fase mais linda e quase santificada de gerar uma vida? Agasalhe em seu coração só sentimentos lindos para bem realizar esta obra de arte e amor. Todas vocês apreciam a obra literária e musical do Leoni, pois ele gesta sua obra com amor e dedicação, nela colocando seu coração, sua sensibilidade. Faça também , assim, e gestão um menino ou menininha , com um coraçãozinho cheio de amor, de vontade de viver, de ser um reflexo do seu carinho de MÃE! Vivo esperando para cumprir minha missão neste mundo terrestre , a deliciosa sensação de estreitar em meus envelhecidos braços o corpinho quente de um bebê-Bisneto! Simbólicamente serei uma Bisa deste seu filhote, já que a assumi como uma Vizinha naquela fase do concurso e suas estrelinhas derrubadas. Seja bem vindo Bisnetinho(a)! Que tenha um belo casamento e seja feliz com seu marido! Beijinhos da Bivó Neila.”

- E por falar em música. Essa semana tenho outra atividade: gravar um CD pro meu bebê. Pra ele e pra mim, na verdade. Tenho lido sobre os benefícios da música na gestação e como não vivo sem ela, vou fazer uma seleção de músicas que gosto (com ajuda do Heitor) para nós dois (eu e neném) ouvirmos . O primeiro CD dele. Tomara que fique bom!

Acho que era isso que eu tinha pra falar. O próximo post espero que seja do papai Heitor.

Beijos da mamãe do ano.

11.9.09

Da mamãe

"Nenem,

O final de semana e feriado (primeiro que passamos juntos) foi divertidissimo. Viajamos pra Goiás Velho, com a família buscapé toda. Foi ótimo! Você foi o assunto e o paparico todo. Ahhh você vai descobrir como sua família extensa materna é divertida e polêmica, mas como é sempre ótimo estar com ela.

Olha o tamanho da barriga da mamãe!

Família (quase) toda reunida

Nós relaxando na piscininha infantil


A gente se divertindo com nosso Davizinho

Papai e mamãe em uma pose brega..rs!

Sua tia-vó Sônia, seu primo Pedro e Vovó Sandra

Ontem papai e eu fomos te ver. Sim fomos fazer uma ecografia e todo dia de ecografia é uma festa pra gente! A última tinha sido há muito tempo, quando você nos deu aquele susto. Confesso que estavámos um pouco mal intencionados, queríamos queeeeem sabe assim, talvez, rs, saber se você é um menino ou uma menina. Mas só te ver já seria bom demais. Começamos a sessão: aquele gelzinho na barriga da mamãe, aquele aparelhinho (que mamãe e papai queria tanto ter um em casa pra te ver sempre e sempre...rs) e uns segundos: você apareceu na telinha. O papai a essa altura já estava chorando, pra variar, rs. E lá estava você, de pernas cruzadas (ô que deliícia) e mãozinhas na cabeça...todo folgado, rs. A médica falou : "que folga, tá achando que tá assistindo televisão...". Mas como sempre, assim que a dra. começou a passar o aparelhinho na minha barriga você começou a pular e fazer graça. Afinal neném, você faz "estripulia" quando sente que estão te vendo ou fica agitado porque não gosta dos "flashes"?O papai jura que é a segunda opção. Ele tá jurando que, além de você ter imitado a posição que ele fica quando assiste TV, também é como ele e odeia fotografias. Foram uns 15 minutos de pura alegria e que passaram muito, mas muito rápido.
Nenem, como vocè é lindo. E perfeito. E como está grande. Já tá com 16 cm e 107 gramas. É por isso que minha barriguinha tá cada vez mais aparente e mamãe tem cada vez mais orgulho dela.

Ontem também (quase) descobrimos que você é um menino, o nosso Miguel. O papai jura que viu o piu-piu (eu também acho que vi) e a médica falou que também viu, mas que não queria dar certeza. Segundo os mais experientes isso é papo de médico que não quer se comprometer e qu você é sim um meninão. Vovô, vovós, tios e tias já chamam você de Miguel. (Caso venhamos descobrir que você é uma menininha perdoa a gente, mas tudo levou a crer que não era,rs. Mas Miguel ou Manuela você já é o serzinho mais amado desse mundo, ok?). Gravamos você no DVD e o Heitor já roubou ele de mim, diz que tá vesgo de tanto te ver e rever, rs.
Lá pro começo do mês de outubro, quando você completa 04 meses, iremos fazer outra pra ter certeza de tudo e ver se tá tudo bem.
Ainda ontem também fomos ver o papai apresentar sua qualificação do projeto de Trabalho de Conclusão de Curso dele...arrebentou!A primeira do curso sobre a questão racial e da "banca" ele ouviu que seu projeto já daria uma tese de mestrado e/ou doutorado (tomara que ele não se empolgue a tanto, afinal precisamos do tempo dele né, rs?). Ele até falou da gente lá, todo bobo.
E pra encerrar a sessão notícias: papai conseguiu um aumento de salário e vai trabalhar em um lugar bem melhor; vai cuidar pra garantir o bem de todas as crianças, inclusive e principalmente você. Mamãe também mudou de lugar de trabalho, agora tá mais perto de casa e amando o que faz, o lugar e as pessoas.

Você veio pra trazer alegria e é só isso que a gente tá sentindo desde que descobrimos você!
O seu pai me prometou que escreveria sobre ontem e sobre você, vamos esperar né? rs.

Beijos,
da sua mãe".

9.9.09

Menino ou menina?

Uma das maiores ansiedades de um pai e de uma mãe de primeira viagem é saber o sexo do bebê e com a gente não foi dirente. Assim que minha família e amigos souberam da gravidez, começaram os palpites sobre o sexo do nenem. A maioria aposta que é menina e alguns insistentes de que é menino..rs. Confesso que não tenho predileção por nenhum dos dois, mas meu íntimo sempre me fez crer que espero uma mocinha. Sei lá, intuição de mãe. O Heitor sempre apostou que também fosse menina, mas de um tempo pra cá ele mudou de idéia. O fato é que minha curiosidade e ansiedade pra descobrir logo é maior que qualquer coisa...rs. Nem tanto por curiosidade, mas porque sempre converso com minha barriga e fico incomodada chamando meu filho (a) de "bebê". Penso em músicas, em pronunciar seu nome, em imaginar seu rostinho e tudo isso depende de saber disso. Acredito que a identidade de uma pessoa começa bem antes dela nascer e quero enxergar esse neném como alguém com nome, sobrenome e não mais como um embrião na minha barriga. Fui logo atrás de exames e para minha surpresa descobri a tal da "sexagem fetal" que detecta o sexo do bebê através do sangue (detecção de cromossomo x ou y na corrente sanguínea materna), com 99% de precisão a partir da 10ª semana. O que não me agradou foi o "precinho": R$ 370,00. Mas como minha curiosidade é maior que meu apego ao dinheiro (hehe) quis fazer, porém ao compartilhar essa idéia com meu noivo/futuro marido e pai/mãe, fui logo rechaçada, rs. Eles alegaram que esse dinheiro todo poderia ser usada pra coisa mais útil e que não tinha necessidade desse "desespero". Resolvi não fazer. Esperei minha próxima consulta de PN que foi no dia 28/08, quando estava como 12 semanas e para meu total desespero, minha médica recomendou que eu fizesse apenas com 16 semanas aproximadamente, que ela iria pedir outra eco apenas na próxima consulta, dali a um mês. Pronto! Pirei! Tentava não pensar nisso, mas não aguentava. Era importante pra mim. Acabei descobrindo um outro exame, recém-chegado no Brasil, o INTELLIGENDER, que detecta o sexo do bebê pela urina da mãe, com 90% de precisão. Pesquisei,pesquisei e comprei! (Dessa vez com o apoio do Heitor, rs, o que fez bem pra não me sentir culpada...rs). Primeira urina do dia, 06:30 h da manhã e eu lá, esperando os 10 minutos do teste: ele dizia que se ficasse laranjado seria menina, se verde menino. Acontece que pelo meu nervosismo ou fuleragem desse teste, a cor da minha urina foi mudando muito lentamente e após 10 minutos ela ficou mais laranjada que o normal. Logo, constatei que era menina. Liguei pro Heitor e falei : "estamos esperando uma princesinha". Após uns minutos, entretanto, a cor ficou esverdeada e não mudou mais. Não entendi mais nada e minha vontade foi processar esse laboratório nojento que confunde mães indefesas...rs. Não sei se tem a ver com o fato de eu ter esquecido de mexer o frasco inicialmente (mexi após uns dois minutos que a urina estava lá), mas deu essa pequena confusão no resultado.Pedi ajuda aos "universitários": o Heitor teve que ir na minha casa 07:00 horas da manhã dar seu veredito. Na hora que ele viu, firmemente falou: "ah rapá, é o fihão do papai" e mais alguma coisa sobre ele ser corinthiano..rs. Até queria levar o frasco pros amigos dele verem, acredita? Fiquei mais confusa que antes, mas olhando novamente o resultado (tirei até foto!rs) dá pra saber que é mesmo um MENINO. Mas o fato é que minha intuição diz que é menina e que me parece que esse teste não é tão confiável assim (ele mede a acidez da urina, se não me engano). Mas de qualquer forma, MENINO ou MENINA (se for menino, minha "intuiçaõ de mãe" é muito fajuta! rs), esse nenem será amado e recebido da mesma forma. Não é questão de gênero, é questão de amor.


Ah, antes de fazermos o teste, tínhamos decidido que para o resultado que desse, já escolheríamos o nome. Portanto, como ficou verde, se for menino será MIGUEL. Caso seja menina, temos alguns ainda pra escolher.




E aí...é ou não o Miguel?



7.9.09

O segundo mês e um grande susto!

Bom, quero muito conseguir "atualizar" o blog. Tentei construir uma ordem cronológica dos fatos, mas o que ocorre é que não estou encontrando tempo pra escrever muito durante a semana (sinto um sono que não passa...rs!) e como todo dia é uma nova descoberta acaba que as notícias chegam aqui um "pouco" atrasadas...
Mas vamos lá. Após a primeira ecografia e primeira consulta de pré-natal, a médica mandou que eu retornasse apenas depois dos resultados dos milhares de exames que ela pediu, ou seja, depois de umas três semanas. Como mãe de primeira viagem, tinha muitas dúvidas e esqueci de perguntar todas na consulta..rs. É tanto "pode-não pode" que falam pra gente, que ficamos confusas. Grávida pode tomar refrigerante? Adoçante? Fazer exercício? Pegar peso? Subir escada? Pintar o cabelo? Ter uma vida sexual normal? Enfim, fui me virando com o sr.google e com as comunidades de grávidas no orkut, mas o certo é que continuei minha rotina normalmente.
Porém no dia 21/08/2009, quando eu estava com 11 semanas, fui pra faculdade normalmente (subi escadas) e depois fomos, eu e o Heitor pra casa dele assistir um filme. Estávamos deitados no tapete, quando senti alguma coisa me incomodar. Fui ao banheiro e vi que estava sangrando. Imediatamente o Heitor viu que o tapete tinha ficado sujo de sangue, e entrou em desespero (eu que tive que acalmá-lo..rs!). Na hora, pensei que fosse normal,mas quando percebi que era uma quantidade razoável de sangue, comecei a me preocupar também. Fomos imediatamente pro hospital mais próximo (Santa Marta, que eu odiei, diga-se de passagem), mas antes liguei pra minha mãe que também se dirigiu pra lá com meu pai. Chegando lá, além de pagar carissímo pelo atendimento (isso que dá nunca ter feito plano de saúde) ainda tive que esperar e pegar fila pro atendimento, na emergência! A sorte foi que uma alma caridosa viu que eu tava desesperada e me deu seu lugar na fila. Fomos atendindos e o médico já foi tranquilizando a gente, falando que sangramente no início da gestação é relativamente normal, mas me encaminhou pra uma eco transvaginal pra garantir. Outra espera sem fim, até que fomos finalmente (mal) atendidos pra fazer a eco.
Meu coração apertou quando o médico falou que estava com dificuldades pra ouvir o coraçãozinho do nenem, mas explicou em seguida "ele não fica quieto pra eu medir os batimentos". Ufa! Meu filho (a) tava lá...fazendo minha barriga de playground, rs. Mais saudável impossível! O médico mediu o colo do útero também: 4,5 cm...não sei o que isso quer dizer, mas ele falou que era "excelente", rs! Além de medir meu bebê: 4,77 cm da cabeça ao bumbum...como cresceu. A partir daí e de algumas recomendações (tenho que me comportar agora...hehe) acho que a "ficha caiu" de verdade e tomei a consciência de que agora sou mãe e tenho de agora em diante, muitas responsabilidades e, apesar de não ter tido "culpa" nesse susto que tivemos, devo me cuidar mais, afinal carrego a jóia mais preciosa dentro de mim.
Olha minha recompensa:


1.9.09

Ser mulher, estudante, trabalhar, estar grávida e ainda querer casar...

Depois que descobri que estava grávida, minha vida literalmente virou. Pense comigo, até Junho eu era estagiária (e ganhava uma merreca, apesar de amaaaaaar o que eu fazia), estudante e tinha um namorado com quem planejava casar, assim mais pra frente. Em um mês, me torno servidora pública, mãe (grávida já é mãe tá?! rs) e "noiva".

Não é fácil trabalhar oito horas por dia, estudar de noite, ter um sono que não passa nunca e fome idem, organizar um casamento, fazer pré-natal (isso inclui ler tuuuudo sobre gravidez, gravidas, filhos), procurar uma casa pra morar e conseguir compreender assim, as voltas que o mundo faz.

Como Deus é muito perfeito, Ele só permitiu que eu engravidasse depois que passei num concurso público -na minha área, diga-se de passagem, apesar de ainda ser nível médio. (Tudo bem que ele podia ter esperado eu receber meu primeiro salário pra gastar com besteiras, mas tudo bem...rs). Agora vou ter direito a uma licença-maternidade de 06 meses, emendando com férias, dá 07 meses a mais com meu baby...uma delícia de licença! rs...
Seria também no mínimo um pouco apertado casar e viver apenas com o salário do Heitor. Casar com festa então, nem se fale.

Ah, sobre o casamento. Casar com tudo que tem direito sempre foi meu sonho e não seria a gravidez que ia me impedir disso. Só não queria casar com barrigão e nem depois que o bebê nascesse...ou seja, tinha que casar em menos de 03 meses! Lá fui eu correr atrás de tudo, decoração, buffet, vestido, salão...e acredite se quiserem, hoje, faltando menos de 02 mesmo pro casório, não falta nada, nadinha! Tudo fechado e algumas coisas até pagas.
Como conseguir essa façanha? More na rua das noivas/casamento que em uma hora você fecha todos os contratos para seu casamento..Hehe. Sempre amei morar aqui em Taguatinga, mais especificamente nessa rua, mas agora, ela nunca me foi tão útil! rs...
Pra falar que não falta nada, amanhã vamos no cartório dar entrada nos "papéis"...mas só.

A coisa mais importante é o apartamento, mas já vimos vários que gostamos, falta visitar e "escolher". Falta pouco, pouquissimo.

Como "pouca alegria é bobagem", rs...além de resolver meu casamento praticamente em um dia (com minha mãe, que foi meu braço direito...sem ela nem sei como seria), nesse período inicial de mudanças, não senti um enjoozinho sequer...nada, nada. Isso que é uma gravidez abençoada!
A única coisa que ainda tenho é um sono que não passa nunca, mas isso eu sempre tive, nem posso culpar a gravidez...rs!

Na primeira consulta que fomos, agendada pela minha irmã Mônica (a primeira oração que fizemos quando descobrimos que estávamos "grávidos", foi que essa criança fosse bem-aceita e amada em nossas famílias...só que não esperava por tanto, minha família falta me colocar no colo..rs), a médica já pediu uma ecografia. Marcamos logo em seguida, cheio de expectativas.

Confesso que quando deitei na cadeira e o médico começou (era transvaginal), pensei que ele fosse dizer : "Não minha querida, você não está grávida, foi um engano"...rs. Ainda não tinha caído a ficha e o medo tomava conta de mim. Quando ele falou "Parabéns, está grávida mesmo" eu respirei de alívio e felicidade. Pode parecer idiotice e óbvio, mas quando a gente não sente o bebê mexer (e no meu caso, que tava de 08 semanas, nem a barriga crescer), temos que ver nosso filhotinho pra ter certeza. E foi isso que aconteceu. Preocupação de mãe..rs.
Na verdade só vi uma bolinha lá se mexendo, mas sabia que era ele, meu filho (ou minha filhinha) na minha barriga. A emoção só conseguiu ser maior quando ouvimos seu coraçãozinho (que o Heitor falou que batia parecendo uma "rave", de tão forte..rs). Como pode um ser do tamanho de uma lentilha ter um coração tão orte e pulsante assim?

Foi lindo. Um dos momentos mais emocionantes da minha vida.

O Heitor falou que quer comprar aquele aparelho pra ficar ouvindo o coraçãozinho dele todo dia...rs. E por falar nele, nesse dia decidi que não vou deixá-lo assistir o parto. A criatura quase teve um infarto de emoção...parecia que tinha "mal de Parkinson" de tanto que tremia...rs.

Que pais babãos esse nenem foi arrumar viu?!








(Ecografia de 01/08/2009)